As mentiras do Apocalipse Protestante! 

Quem é a Besta que se levantado mar?

Quem é a Besta que se levantado mar?

Apocalipse 13:

1. Vi, então, levantar-se do mar uma Fera que tinha dez chifres e sete cabeças; sobre os chifres, dez diademas; e nas suas cabeças, nomes blasfematórios.

Meus irmãos Católicos, quantas vezes vocês escutaram a heresia de que o Papado é a tal Besta que se levanta do mar? Pois bem meus irmãos, essa falácia protestantes nasceu dentro das seitas adventistas seguindo as profecias da falsaria “Ellen G. White”; agora eu pergunto a esses protestantes:

Qual a teoria Bíblica que eles usam para fazer tal afirmação?

A resposta é simples; nenhuma, pois eles vivem apenas dos achismo proféticos contra a Santa Igreja Católica, sendo assim, nessa matéria eu irei mostra claramente quem é a Besta que se levanta do mar.

O que devemos entender primeiramente é que esse mar citado por São João era o Mar Mediterrâneo, tanto é verdade que no Apocalipse (17) São João diz que a prostituta (Jerusalém) estava sentada a beira de muitas águas.

Apocalipse 17:

15. O anjo me disse: As águas que viste, à beira das quais a Prostituta se assenta, são povos e multidões, nações e línguas.       

Esse verso explica claramente que Jerusalém tinha como costa marítima o Mar Mediterrâneo, diz também que esse Mar era a porta de entrada para todas as nações, povos e línguas entrarem na cidade de Jerusalém, ou seja, Jerusalém era a mulher prostituta da Babilônia, tinha como porta de entrada em sua costa marítima (Mar Mediterrâneo) e existia uma Besta que se levantava desse Mar para entrar na cidade de Jerusalém.

Observem isso no mapa.

Observando o mapa de Jerusalém e tendo como regras que o Mar Mediterrâneo era a porta de entrada para os povos pagãos, temos que descobrir quem era essa Besta que se levantava do Mar para cidade de Jerusalém, algumas correntes teológicas protestantes erroneamente tentam alegar que a Besta do Apocalipse seria o Papado e a Babilônia seria a Igreja Católica, no entanto, isso jamais poderia ocorrer sendo que a Besta odiava a Prostituta da Babilônia como está escrito no próprio do Apocalipse:

Apocalipse 17:

16. Os dez chifres que viste, assim como a Fera, odiarão a Prostituta. Hão de despojá-la e desnudá-la. Hão de comer-lhe as carnes e a queimarão ao fogo.              

Isso seria totalmente ilógico, o Santo Padre odiar a Igreja Católica, só na mentalidade protestante que isso poderia ocorrer; voltando ao assunto, sabemos que a Babilônia é a cidade de Jerusalém, no qual tinha o Grande Mar (Daniel 7 verso 2) como sua costa marítima, seu Rei jamais a odiaria, sendo assim, a Besta que a odiaria e a destruiria teria que vir desse Mar (no caso o Mar Mediterrâneo).

Para entender isso, devemos voltar a um tempo antes de Jesus Cristo, por volta (264 a 146 A.C), Nesse período o Império Romano precisando expandir o seu Império pela Ásia, necessitava obter as rotas comerciais, marítimas e militares pelo Mar Mediterrâneo, até então essas rotas comerciais era de dominância da tão conhecida cidade de Cartago.

Cartago foi uma cidade de colona Fenícia, dentro da Historia da Antiguidade, os Fenícios foi um dos primeiros povos a ter um poder marítimo, sendo assim, eles dominaram todas as rotas comerciais do Mar Mediterrâneo fundando assim a cidade de Cartago, no qual fora a cidade que entrou em guerra contra Roma pelo poder das rotas comerciais do daquela região, existiu (3) grandes guerras entre Cartago e Roma, porém as (3) guerras foram vencidas pelo Império Romano.

Assim Roma toma o poder sobre o Mar Mediterrâneo e se torna a Besta que se levanta do Mar, através dessa conquista Roma entra em Jerusalém por volta de (63 A.C).

Besta se levantou do Mar contra Jerusalém, onde a partir do ano (6 D.C) a Judéia se torna província Romana já no reinado do Imperador Otavio Augusto, assim se inicia os 10 poderes da Besta do Apocalipse, ou seja, se inicia os relatos de São João.

O mais importante é que Otavio Cezar Augusto foi o primeiro Imperador de Roma, já que antes dele Roma era governado pelo ditador Julio Cezar (Seu Tio), Otavio Cezar Augusto se torna o primeiro Imperador Supremo e recebe o titulo de Augusto (deuses); de Otavio Cezar Augusto até Titos Flavios que destruiu o Templo de Jerusalém, foram exatamente (10) imperadores onde apenas (7) receberam o seu reinado, pois (3) Imperadores foram derrubados em menos de um ano na guerra civil que se estendeu em Roma entre os Reinados de CEZAR NERO e Vespasiano. 

1º)Otávio Augusto (31 a. c. - 14 d. C.)
2º)Tibério (14 - 37)
3º)Calígula (37 - 41)
4º)Cláudio (41 - 54)
5º)Nero (54 - 68)

Transição entre dinastia JULIUS e dinastia FLAVIUS

Galba (68 - 69) (não obteve reinado)
Oto (69)             (não obteve reinado)
Vitélio (69)        (não obteve reinado)

6º)Vespasiano (69 - 79)
7º)Tito (79 - 81)

Será que esses (10) Imperadores com apenas (7) reinados liga algo ao livro do Apocalipse? É só ler com atenção o capítulo (13) do Apocalipse onde diz:

Apocalipse 13:

1. Vi, então, levantar-se do mar uma Fera que tinha dez chifres e sete cabeças; sobre os chifres, dez diademas; e nas suas cabeças, nomes blasfematórios.

Pois bem meus irmãos, ai está a Besta que se levanta do Mar no qual possui (10) chifres e (7) cabeças.

A última característica nesse versículo é o fato de João narrar que nas cabeças dessa Besta, existem nomes blasfematórios, esses nomes eram (Augusto CEZAR), pois com esse nome os Imperadores se proclamavam (deus entre os homens); titulo esse que apenas pode ser conferido ao Verbo Encarnado que é Jesus Cristo.

Assim cai por terra mais uma falácia protestante.

Autor: Cris Macabeus.