As mentiras do Apocalipse Protestante! 

O Bispo de Jerusalém que não honrava pai e mãe!

O Bispo de Jerusalém que não honrava pai e mãe!

“Junto à cruz de Jesus estava de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa (Evangelho de São João, Capítulo XIX, Versos XXV, XXVI e XXVII)

Caros leitores, mais uma vez eu farei um artigo sobre: O SUPOSTO TERCEIRO TIAGO PROTESTANTE. Como todos nós sabemos; a protestada, no qual, sugere que, a sua fé esteja baseada somente na SOLA SCRIPTURE, nas últimas décadas, com o intuito de perseguir a MULHER do apocalipse (XII), inventou várias histórias que não constam na SOLA SCRIPTURE, tradição da Igreja (eles não acreditam), ou, em livros apócrifos.

Como vimos em outros artigos, essa fábula que os protestantes inventaram é:

“Existiu um terceiro apóstolo com o nome TIAGO, esse sujeito era filho de Maria e José, ou seja, irmão carnal de Jesus Cristo, porém, esse sujeito era INCRÉDULO, e, do dia para noite, após a ressureição de Cristo, ele se converteu ao Cristianismo e se tornou Bispo de Jerusalém. Como se não bastasse ele se tornar Bispo de Jerusalém, esse TERCEIRO TIAGO PROTESTANTE também se tornou O LÍDER DOS APÓSTOLOS.

Obs.: Historinha é muita bonitinha, mas, não há qualquer fonte Bíblia, ou, documental que sustente esse embuste.

Antes de começar, eu quero novamente propor um desafio (aos protestantes), no qual, eu já propus em outros artigos, e, infelizmente, nunca foi aceito pela protestada. O desafio é:

SE ALGUM PROTESTANTE MOSTRAR-ME UMA FONTE DOCUMENTAL DO I, II E III SÉCULO, NO QUAL, ALGUM CRISTÃO DA ÉPOCA MENCIONE A EXISTÊNCIA DESSE TERCEIRO TIAGO, SUA ORDENAÇÃO E ESSA SUPOSTA CONVERSÃO DO DIA PARA NOITE. EU RETIRO MEU BLOG (DIÁRIO ALEXANDRINO) DA NET.

Bem, caros leitores, nesse artigo, eu quero falar um pouco sobre esses versos bíblicos (expostos acima), pois, esse texto é a prova bíblica, material e concreta de que, Jesus Cristo era filho único de Maria, e, assim, jamais teve outros irmãos carnais.

Nesse momento, eu peço gentilmente para que o leitor, ao ler esses três versículos (João 19; - 25, 26, 27), desenhe em sua mente, a cena do calvário. Lendo as escrituras, podemos concluir que, naquele momento marcante para historia da humanidade, encontravam-se naquela cena, várias pessoas como: fariseus, curiosos, soldados romanos, algumas mulheres, um apóstolo etc. Porém, não vemos nas escrituras, ou, livros apócrifos, a menção de que, os supostos irmãos (carnais) de Jesus Cristo (filhos de Maria e José) estiveram nessa cena.

O mais importante a ressaltar, é que, Jesus Cristo, nosso único Deus e Salvador, naquele momento, decidiu entregar sua mãe aos cuidados do apóstolo São João filho de Zebedeu (curioso). As escrituras dizem que, daquele momento em diante, São João levou Maria Santíssima para sua casa. Alguns textos da patrística afirmam que, São João viveu na Judeia e em Éfeso com Maria Santíssima, e, com ele, Maria permaneceu até o fim da sua vida terrena.   

“E aquele que deu esta revelação (apocalipse) para o evangelista (João)[...] quando este Evangelista recebeu estas profecias: e ele não receba em Jerusalém, mas em Iconia perto de Éfeso porque depois do sofrimento do Senhor, ele permaneceu apenas 14 anos em Jerusalém, durante os quais recebeu a mãe do Senhor [...] continuou com ela sendo como sua mãe comprometida pelo Senhor. Porque depois da sua morte é relatado que ele não escolheu para permanecer na Judéia, mas passou a Éfeso, onde, como já dissemos este Apocalipse presente também foi composto[...]” (Arethas de Cesareia século VIII, Comentários sobre Apocalipse.) 

Então eu pergunto:

  • Cadê os irmãos carnais de Jesus Cristo naquele momento (no calvário)?
  • Porque São João teve que cuida de Maria Santíssima (até sua morte), se a Bem Aventurada possuía no mínimo mais quatro filhos?

Assim sendo, a protestada, sem nenhum tipo de critérios, diz: “Esses irmãos de Jesus Cristo não estiveram no calvário e nem ficaram com sua mãe, porque, simplesmente, eles não acreditavam que Jesus Cristo era o messias”.

Bela saída pela tangente, mas, essa história não é contundente. Eu irei explicar (para choradeira da protestada)!

Na época de Jesus Cristo, existia em Israel, uma religião milenar (o que conhecemos como judaísmo), no qual, era aceita por todos os hebreus. Claro que na época, existiam algumas facções que, possuía uma visão diferente da elite em Israel, mas, a doutrina judaica era aceita por todos os hebreus, até porque, contestar a doutrina judaica (na época) implicava ao infrator, uma série de punições.

Na época, também, existia o NASCIMENTO de uma nova religião em Israel (o que conhecemos como Cristianismo), sendo que, essa religião, não era aceita por todos os hebreus, aliás, poucos aceitaram essa religião. Fato!

O IMPORTANTE é saber que, o fato de um hebreu não aceitar Jesus Cristo como messias, nada tem a ver com esse mesmo hebreu não aceitar as leis judaicas, e, principalmente, aceitar o decálogo.

Vamos concluir esse pensamento:

Se realmente Jesus Cristo tivesse quatro irmãos carnais, todos eles filhos de Maria e José. Sendo esses irmãos descrentes no messianismo de Jesus Cristo, e, descrentes naquela nova religião; jamais esses quatro irmãos iriam ABANDONAR a sua própria mãe em um momento tão infeliz, aliás, eu não creio que esses quatro supostos irmãos iriam abandonar naquele momento, o seu próprio IRMÃO que estava sendo crucificado, mesmo que, esses quatros supostos irmãos, desacreditassem no seu messianismo e naquilo que ele pregava. 

Reflexão: “Eu poderia ser contra algo que meu irmão faz, mas, nem por isso, eu iria querer a sua morte, e, ainda, repudiar a minha própria mãe por conta disso”.

Mas enfim, eu vou provar biblicamente que, jamais esse suposto Tiago irmão de Jesus Cristo, que supostamente abandou sua própria mãe no calvário, aliás, abandonou a sua própria mãe pelo resto da sua vida terrena, poderia se tornar um Bispo de Jerusalém, e, líder dos apóstolos.

Por dois motivos, o Tiago protestante jamais poderia ser Bispo de Jerusalém, e, líder dos apóstolos, são eles:

Primeiro – Lei judaica.

Segundo – Lei Cristã.

A lei judaica na época era severa sobre essa questão, observem o que diz o (AT):

"Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá” (Êxodo, Capítulo XX, Verso XII)   

“Ouça, meu filho, a instrução de seu pai e não despreze o ensino de sua mãe (Livro de Provérbios, Capítulo I, Verso VIII)

"Os olhos de quem zomba do pai, e, zombando, nega obediência à mãe, serão arrancados pelos corvos do vale, e serão devorados pelos filhotes do abutre” (Livro de Provérbios, Capítulo XXX, Verso XVII)

"Quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe terá que ser executado (Êxodo, Capítulo XXI, Verso XVII)

Observem como a lei judaica na época era extremamente rigorosa a esse respeito. Esse é o entendimento, no qual, todos os Cristãos devem possuir, pois, não crer no messianismo de Jesus Cristo, não libertava essa mesma pessoa da lei judaica, ou seja, os judeus (na época) que não acreditavam em Jesus Cristo, continuavam debaixo da lei judaica, e, continuavam honrando pai e mãe.

Caro leitor, segundo a lei judaica, o abandono maternal desses supostos irmãos de Jesus Cristo, poderia implicar até em uma pena de morte para os mesmos. Por esse primeiro motivo (lei judaica), o suposto Tiago protestante, já não teria competência suficiente para se tornar Bispo de Jerusalém, ou, até continuar vivo.

Agora vamos falar sobre as leis Cristãs, pois, dentro do Cristianismo, nada mudou a respeito da lei: HONRAR PAI E MÃE.

“Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é “JUSTO”. “Honra teu pai e tua mãe” - este é o primeiro mandamento com promessa - para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra. Pais, não irritem seus filhos; antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor”(Carta de São Paulo aos Efésios, Capítulo VI, Versos I – IV)   

“Mas, se uma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiramente a pôr a sua religião em prática, cuidando de sua própria família e retribuindo o bem recebido de seus pais e avós, pois isso agrada a Deus”(Carta de São Paulo a Timóteo, Capítulo I, Versos V, IV)

“Filhos, obedeçam a seus pais em tudo, pois isso agrada ao Senhor”. (Carta de São Paulo aos Colossenses, Capítulo III, Versos XX)

Observem como no (NT), honrar pai e mãe, continua sendo uma lei sagrada, e, como podemos observar, esses textos dizem que:

Primeiro – é JUSTO honrar pai e mãe.

Segundo – São Paulo ordena que os FILHOS cuidem de sua mãe VIÚVA (como Maria Santíssima).

Lembrando: Maria Santíssima viveu com São João até o fim de sua vida.

Agora vem o “X” da questão. Euzébio de Cesareia, assim como outros padres da Igreja, afirma que, Tiago Irmão do Senhor era “JUSTO”, ou seja, “SANTO” desde o ventre de sua mãe. Também vemos essa mesma expressão em alguns relatos bíblicos e apócrifos:

“O modo como ocorreu à morte de Tiago já foi esclarecido (por Clemente e Hegesipo) [...] junto com os apóstolos, Tiago, o irmão do Senhor. Todos dão-lhe o sobrenome de “JUSTO”, desde os tempos do Senhor até os nossos [...] . Mas somente este foi “SANTOdesde o ventre de sua mãe. Não bebeu vinho nem bebida fermentada, não comeu carne; sobre sua cabeça não passou tesoura nem navalha e tampouco ungiu-se com azeite e nem usou do banho. Somente a ele era permitido entrar no santuário, pois não vestia lã, mas linho. E somente ele penetrava no templo, [...]. Por sua eminente retidão era chamado “O JUSTO” e “OBLÍAS”, que em grego quer dizer proteção do povo e justiça, como declaram os profetas acer­ca dele. Assim pois, alguns das sete seitas que há no povo e que eu descrevi anteriormente (nas Memórias)tentavam informar-se com ele quem era porta de Jesus, e ele respondia que este era o Salvador”. (História Eclesiástica de Euzébio de Cesareia, Livro II, Capítulo XXIII, Versos III – VIII)

Tiago era tão “JUSTO” e tão “SANTO” que, até Flávio Joséfo menciona o seu martírio:

“Anano, um dos que nós falamos agora, era homem ousado e empreender, da seita dos saduceus, que, como dissemos, são os mais severos de todos os judeus e os mais rigorosos no julgamento. Ele aproveitou o tempo da morte de Festo, e, Albino ainda não havia chegado para reunir um conselho diante do qual fez comparecer Tiago, irmão de Jesus chamado Cristo, e alguns outros; acusou-os de terem desobedecido às leis e os condenou ao apedrejamento. Esse ato desagradou muito a todos os habitantes de Jerusalém, que eram piedosos e tinham verdadeiro amor pela observância das nossas leis”. (História dos Judeus de Flávio Joséfo, Capítulo MM, Página CDLXV)

Compreendendo os dois textos, claramente, vemos que, TIAGO O JUSTO que foi o primeiro Bispo de Jerusalém, era SANTO desde o ventre de sua mãe, ou seja, jamais se afastou das leis. Não há menção de que ele tenha decaído em algum momento de sua vida. Até porque, se Tiago o justo tivesse decaído, no caso, não honrar pai e mãe, ele teria que PAGAR por esse pecado, tanto no judaísmo como no Cristianismo, e, essa divida jamais seria paga conquistando o episcopado em Jerusalém, ou, se tornando líder dos apóstolos (como sugerem alguns protestantes).

Conclusão:

Levando em consideração o embuste protestante sobre o SUPOSTO TERCEIRO TIAGO QUE FOI ORDENADO APÓSTOLO NO SÉCULO XXI (pelo próprio protestantismo), Tiago (suposto filho de Maria e José), abandonou sua suposta mãe durante a sua viúves, e, após a crucificação de Jesus Cristo, segundo as leis judaicas e Cristãs, esse suposto Tiago estaria em um pecado MORTAL. Que coisa não!

Então eu pergunto:

  • Como que um cidadão que está em PECADO MORTAL se torna Bispo de Jerusalém, e, líder dos apóstolos?

É claro que os embusteiros irão tentar me refutar dizendo que, esse suposto Tiago protestante se converteu após a ressurreição de Jesus Cristo!

O problema é que, os relatos da patrística dizem: “Tiago o justo era Santo desde o ventre de sua mãe”. Ou seja, há uma contradição, pois, esses relatos não mencionam que ele tenha decaído em algum momento.

Outros problemas é que, os relatos da patrística dizem: “Maria Santíssima viveu com São João filho de Zebedeu até o fim de sua vida”. Ou seja, o líder dos apóstolos que supostamente se converteu após a ressureição de Jesus Cristo continuou:

  • Não horando sua mãe?
  • Deixando Maria Santíssima abandonada em sua viuvez?
  • Deixando São João cuidar de sua mãe, sendo que, a mesma, possuía um filho que era Bispo de Jerusalém?

Lembrando: Maria Santíssima viveu com São João até o fim de sua vida.

“[...] depois do sofrimento do Senhor, ele permaneceu apenas 14 anos em Jerusalém, durante os quais recebeu a mãe do Senhor [...] continuou com ela sendo como sua mãe comprometida pelo Senhor. Porque depois da sua morte é relatado que ele não escolheu para permanecer na Judéia, mas passou a Éfeso [...]” (Arethas de Cesareia século VIII, Comentários sobre Apocalipse.) 

MAIS UM ABACAXI PARA A PROTESTADA DESCASCAR!

Bem, caro leitor, para terminar, na verdade, nunca existiu um terceiro Tiago apóstolo que era filho de Maria e José, no qual, era incrédulo e do dia para noite se tornou Bispo de Jerusalém, como vimos, esse embuste, não existe na história do Cristianismo, nem em livros canônicos e muito menos em livros apócrifos. Na verdade, essa historinha é fruto de uma mente doentia que, o único objetivo é perseguir a mulher do apocalipse (XII).

O Bispo de Jerusalém, na verdade, nada mais é do que, Tiago, o filho de Alfeo Cleofas que era casado com Maria de Cleofas parente de virgem Maria. Teve seus filhos que eram primos de Jesus Cristo, e, um se tornou Bispo de Jerusalém. Isso já foi provado biblicamente e historicamente.

Só na cabeça protestante que alguém que não honra pai e mãe ganha como premio o episcopado de Jerusalém, e, se torna líder dos apóstolos.

Mais uma vez eu refuto o terceiro Tiago protestante.

Autor: Cris Macabeus.   

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
2


Cai a farsa.

Pro Ecclesia.

Servos de Maria.

Apologistas Católicos.

Índice de Mentiras.

Quem sou eu.